SIC afirma ter detido autor do assassinato do jogador “Chinho”

O Serviço de Investigação Criminal (SIC), por intermédio do seu porta-voz em Luanda, Fernando de Carvalho, fez saber, nesta quinta-feira, 20, em conferência de imprensa, que um dos implicados na morte do jogador angolano, João dos Santos de Almeida, também conhecido por “Chinho”, já se encontra detido e encaminhado ao tribunal.

Contudo, tais esclarecimentos não convenceram os jornalistas presentes, que questionaram a ausência da apresentação do mesmo à imprensa, uma vez que trata-se de um caso polémico com supostas implicações de agentes do SIC, conforme avançou, recentemente, o portal Na Mira do Crime, numa das suas publicações.

Fernando de Carvalho, em resposta Sicas inquietações dos jornalistas, justificou a não apresentação do suposto cidadão, envolvido no assassinado do jogador, devido as medidas de restrição impostas pela covid-19.

“Já há um detido, só não apresentamos o acusado de ter assassinado o Chinho, porque começou logo a acontecer a situação da covid-19 e, na altura em que o indivíduo foi detido, não nos possibilitava apresentar, em função de haver outros elementos foragidos, e para não ferir a instrução do processo”, disse, o porta-voz do SIC Luanda.

“Chinho”, de 36 anos, foi assassinado a tiro, na manhã do dia 08 de Julho, do ano passado, no bairro da Sapu, município do Kilamba Kiaxi, em Luanda. O assassinato do jogador ocorreu por volta das 10h, na via pública, quando o ex-futebolista se encontrava no interior da sua viatura de marca Land Rover, de cor cinza.

Nesta quinta-feira, foram ainda apresentados, os supostos assassinos dos cidadãos, implicados no crime de homicídio, que vitimou, em Maio do corrente ano, o inspector do Ministério das Finanças no Cuanza Sul, Rodrigo Eduardo, e o cidadão de nacionalidade nigeriana envolvido no crime de homicídio voluntário por espancamento, em que foi vítima uma menor de oito meses, ocorrido no dia 6 de Agosto, do ano corrente, na rua A, do bairro Palanca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *